• "Inteligente, faz gols e prepara as jogadas."

    – SporTV

  • "Um jogador que consegue fazer o jogo fluir."

    – Enderson Moreira, treinador brasileiro

  • "Capacidade técnica diferenciada, tem boa visão de jogo e procura dar profundidade à partida."

    – Paulo Bento, treinador português

  • "Ele construiu a sua qualificação, o seu momento, virou um jogador fazedor de gol."

    – Tite, treinador da Seleção Brasileira

A história de Robinho

Robson de Souza nasceu em 25 de janeiro de 1984, na cidade de São Vicente, litoral de São Paulo. Morador de uma área carente, ainda com cinco anos de idade o menino franzino já se destacava com a bola nos pés, época em que recebeu o apelido de “Neguinho do Cemi”, pois entre os bate-bolas, guardava carros em frente ao Cemitério do bairro do Bitaru.

Aos seis anos de idade começa a jogar pelo time do Beira-Mar. Em 1993, com nove anos, vai atuar pela equipe de futsal do Portuários, onde marcou 73 gols, chamando atenção de muitos olheiros. Não tardou e o garoto é convidado para jogar no futsal do Santos, logo muda para o futebol de campo do clube, passando a integrar as categorias de base, na época supervisionada pelo rei do futebol, Pelé, que se rende ao talento de Robinho, antevendo o sucesso do atleta nos gramados brasileiros.

Robinho

Surge o rei da pedalada

Com as bênçãos do rei do futebol, Robinho estreia no time profissional do Santos. O primeiro jogo foi contra o arquirrival Corinthians, com vitória do Peixe por 3×1. Mas o melhor estava por vir, com apenas 18 de idade, Robinho, ao lado de Diego, Elano, Léo e outras revelações do clube, levam o Santos ao título do Campeonato Brasileiro de 2002, tirando o clube de um jejum de conquistas que perdurava há 18 anos.

Em uma final antológica, justamente contra o Corinthians, Robinho protagoniza uma das jogadas mais marcantes da história do Campeonato Brasileiro. Aliando técnica, velocidade e ousadia, o camisa 7 pedala oito vezes na frente do experiente lateral corintiano, Rogério, que desnorteado comete o pênalti. Robinho cobra, marca e abre o caminho para o título santista. Após o lance, Robinho além de campeão brasileiro, ganha mais um título: o de Rei da Pedalada.

Em 2003, o clube chega a final da Taça Libertadores da América, perdendo a final para o Boca Juniors- ARG. Robinho, novamente é um dos destaques da competição.

Mais um título

O ano de 2004 fica marcado por mais um título Brasileiro. Mesmo com a saída de alguns destaques do elenco santista para a Europa e com o sofrimento causado pelo sequestro de sua mãe – ficando oito partidas sem jogar, Robinho comanda a equipe na competição, marca 21 gols em 37 jogos, e sagra-se bicampeão brasileiro, entrando de vez para a galeria de grandes craques santistas.

Real Madrid

Após o título nacional, o Rei da Pedalada é contratado pelo Real Madrid-ESP, em uma das maiores transferências do futebol brasileiro, na casa de R$ 50 milhões, Robinho veste a camisa 10 do Madrid, integrando o elenco conhecido como Galácticos, ao lado de Ronaldo, Zidane, Roberto Carlos, Raul, Beckham e outros.

Nos Merengues, Robinho ajuda a conquistar a La Liga nas temporadas 2006/2007 e 2007/2008, nesta última, sendo um dos grandes destaques do clube.

Manchester City

Em setembro de 2008, Robinho é negociado com o Manchester City-ING, por R$ 40 milhões (96 milhões de reais), inaugurando a fase de grandes contratações do clube inglês. Robinho estreia com um golaço de falta contra o Chelsea, tendo uma sequência de ótimas atuações. Com 14 gols na temporada 2008/09, o brasileiro foi o principal jogador do Sky Blues no campeonato inglês.

De volta às origens

Emprestado até agosto de 2010 ao Santos, Robinho retorna ao alvinegro praiano para servir como grande referência a nova geração de craques do clube.

Vestindo a camisa 7, Robinho comanda um ataque poderoso ao lado de Neymar, André e Paulo Henrique Ganso. Jogando bonito e ofensivamente, o Peixe aplica grandes goleadas e dá show, tornando-se novamente a grande sensação do futebol brasileiro. Nesta volta às origens, Robinho levanta duas taças para o clube, a do Campeonato Paulista e da Copa do Brasil, ambas como capitão. Sendo coroado com a convocação para disputar a Copa do Mundo de 2010, pela a seleção brasileira.

Milan

Após a Copa do Mundo de 2010, Robinho assina contrato por quatro temporadas com o A.C. Milan da Itália. Já na sua primeira temporada, Robinho junto com outros craques, como Ronaldinho, Alexandre Pato e Ibrahimovic, conquista o 18º título italiano para os Rossoneros. Ele termina a temporada 2010/11 como um dos destaques da equipe, sendo o vice-artilheiro do Milan.

O bom filho à casa torna

Depois de muito pedido pela torcida alvinegra, Robinho volta para o Santos em meados do ano de 2014. Somando as três passagens pelo clube, o capitão da equipe já acumula 105 gols anotados, sendo um dos maiores artilheiros do clube, ultrapassando Serginho Chulapa. Robinho é destaque também nas suas inúmeras assistências e dribles!

Guangzhou Evergrande

Em julho de 2015, a convite do técnico Felipão (recém-chegado ao clube), Robinho acerta a sua ida para o time chinês Guangzhou Evergrande, num contrato curto de seis meses. Na oportunidade, o time foi campeão do Campeonato Chinês e também da Liga dos Campeões da Ásia.

Atlético Mineiro

No dia 11 de fevereiro de 2016, o presidente do Atlético Mineiro, Daniel Nepomuceno, anunciou, via Twitter, a contratação de Robinho. O jogador assinou um contrato de duas temporadas com o Galo. Estreou na partida da Libertadores da América contra o Independiente Del Valle do Equador.

Vestindo a camisa atleticana, Robinho foi o artilheiro no Brasil em 2016. Marcou 25 gols em 55 partidas disputadas. Os gols foram divididos em Campeonato Mineiro (9 – artilheiro do campeonato), Libertadores (1), Campeonato Brasileiro (12) e Copa do Brasil (3).

A sua atuação também lhe rendeu a presença na Seleção do Brasileirão e a Chuteira de Ouro (pelos 25 gols marcados), também venceu a Bola de Prata novamente. Ele já havia sido dono do troféu em 2002 e 2004 (ano em que também foi o Bola de Ouro).

Em 2017 começou o ano com o título do Campeonato Mineiro.

1
2
3
4
5
6
7
8
Robinho
1

Mais de 100 jogos com a camisa verde e amarela.

2

Mais de 30 gols pela Seleção Brasileira.

3

Jogador mais convocado na era do técnico Dunga

4

13 anos em campo pela CBF

5

Em 2007 fez o maior número de jogos em um ano pela canarinho: 17

6

2007 e 2010 foram os anos com a maior quantidade de gols: seis em cada

7

Entrou em campo como capitão em 25/01/2017 em comemoração ao seu aniversário e aos 13 anos de Seleção Brasileira

8

Convocado por cinco técnicos: Felipão, Parreira, Dunga, Mano Menezes e Tite.

Conquistas

Passe o mouse sobre os troféus para conhecer os títulos conquistados individualmente e com os times.

Campeonato Brasileiro 2002 Santos

Campeonato Brasileiro 2004 Santos

Bola de Ouro 2004
Santos

Copa das Confederações 2005
Seleção Brasileira

Copa América 2007
Seleção Brasileira

La Liga 2006/08
Real Madrid

Chuteira de Ouro da Copa América 2007
Seleção Brasileira

Melhor Jogador da Copa América 2007
Seleção Brasileira

Supercopa da España 2008
Real Madrid

Copa das Confederações 2009
Seleção Brasileira

Campeonato Paulista 2010
Santos

Copa do Brasil 2010
Santos

Serie A 2010/11
Milan

Supercoppa Italiana 2011
Milan

Superclássico das Américas 2014
Seleção Brasileira

Campeonato Paulista 2015
Santos

Melhor Atacante Paulista 2010
Santos

Campeonato Mineiro 2017
Atlético Mineiro

Bola de Prata 2002/03/04/16

Contato

8 + 0 = ?

© Copyright - Todos os direitos resercados para Robinho Consultoria e Assessoria Ltda. - Criado por ViniRocha.com e LupiStudio.com